+ 5 coisas que aprendi na faculdade de arquitetura


Diante do sucesso do primeiro post com as 5 coisas que a Lê aprendeu na faculdade de arquitetura, resolvi complementar com algumas coisas que eu aprendi nesses 2 anos de curso. 

1. Referências são muito importantes. Como até já comentei nesse post, quanto mais referências nós temos, maior nosso "vocabulário arquitetônico", o que permite a elaboração de projetos melhores. Descobri que pesquisa, leitura e observação é fundamental, e a partir do momento que me atentei para isso senti uma evolução positiva não só em meus projetos, mas principalmente na descoberta do setor da profissão que mais me identifico. Para ajudar na busca de referências vale a pena ver esse post com 5 páginas bem bacanas para seguir no Facebook.

2. Não menospreze o urbanismo. Comecei o curso como a maioria dos calouros, achando desnecessária a parte do urbanismo, afinal, queria só arquitetura. Estava absolutamente enganada. Por mais que não goste tanto das aulas de urbanismo da minha universidade, com o tempo descobri a importância do tema e passei a gostar muito de livros, estudos e teorias que o envolvem. Então dê uma chance para o urbanismo, até porque o mundo está precisando demais de bons urbanistas!

3. Tudo bem não querer fazer casa. Essa acredito que foi minha descoberta mais importante. Quando comecei a torcer o nariz sempre que pensava em projetar uma casa, achei que estava indo para a profissão errada e entrei em desespero. Acontece que arquitetura e urbanismo é muito mais do que isso (essa é até uma das coisas que tentamos passar com o blog), então tudo bem se você, como eu, não se imagina entrando em lojas de decoração ou projetando casas para famílias. Não que eu ache que isso é besteira, posso até no futuro acabar fazendo muitas casas, mas é importante saber que o curso não se limita a isso.

4. Não julgue o livro pela capa, mas ela é muito importante. A apresentação de um projeto é algo muuuito importante. O layout, paleta de cor, todas essas coisas que costumamos deixar na madrugada anterior à uma entrega de projeto para fazer, é a primeira coisa a ser observada pelo cliente, banca avaliativa ou qualquer pessoa que veja seu projeto. Se essa primeira impressão não agradar ou as informações estiverem confusas, pode ser o melhor projeto do planeta, mas não vai ser bem avaliado ou nem mesmo entendido. Aí que entram os programas Photoshop e InDesign que estranhamos ter que aprender durante os primeiros momentos do nosso curso, o domínio deles faz toda a diferença em uma apresentação bem feita. Esse post mostra um exemplo de apresentação de projeto e o tanto que ela fez diferença.

5. Tenha tempo pra você. Acho que isso que aprendi cabe em todos os cursos. Em meu último semestre resolvi que mesmo na correria, dedicaria uma hora do meu dia para fazer algo pra mim, e optei pela academia. Louca, a maioria deve ter pensado, mas foi a minha melhor decisão do semestre! A academia fez render muito mais meu dia, fiquei visivelmente mais disposta e sem contar que perdi uns quilinhos hahaha! Não precisa ser academia, pode ser uma aula de violão por exemplo, mas é importante ter essa hora como sagrada e nada, nem prova final, pode abalar!


comentário(s) pelo facebook:

Nenhum comentário