Como Henry David Thoreau mudou minha vida

Imagem

Sim, eu provavelmente tô exagerando no título do post. Mas que uma frase mudou todo o meu jeito de encarar o curso de arquitetura, ah, mudou.

Há um ano atrás eu tava completamente perdida. Não sabia o que queria fazer, se trocava de curso ou não, em qual área gostaria de atuar... Cheguei a decidir, mais de uma vez, que largaria a faculdade. Mas alguma coisa sempre me impedia. Medo, insegurança, sei lá.

Em algum momento dessa crise existencial (tô dramática hoje, né?), essa frase do Thoreau apareceu pra mim. Só quando nos perdemos começamos a nos encontrar, em tradução livre. Nem sei direito porque ela me afetou tanto, só sei que baixou uma luz em mim e percebi que toda aquela confusão que tava na minha cabeça ia servir pra alguma coisa.

Como não conseguia pensar em algum curso que me faria mais feliz que arquitetura, decidi que a arquitetura teria que me fazer feliz (nota: não decidi assim do nada não, ok? Conversei com muita gente pra chegar a essa conclusão). Comecei a pesquisar, pesquisar e pesquisar - foi mais ou menos nessa época que surgiu a ideia do blog -, até que me encontrei.

Hoje, depois de ler e pensar muito, tenho quase certeza do que quero fazer da vida. Digo quase porque sou volúvel. Não vou entrar muito nesse assunto, porque o que quero mesmo é deixar minha interpretação dessa frase tão linda: quando não sabemos o que fazer, a gente corre atrás de uma solução e encontra.

Fica a dica pros perdidos - quem procura, acha.


comentário(s) pelo facebook:

Nenhum comentário